sábado, 1 de Novembro de 2014

Continuar o bom trabalho

Depois da exibição da equipa Azul e Branca em Arouca onde goleou a equipa local, não será errado afirmar que neste momento o que todos os Portistas desejam é que se dê continuidade ao bom trabalho. Ou seja, para o jogo ante o CD Nacional o que a malta quer é mais do mesmo se faz o favor.
 
Contudo há que olhar para o calendário e para o tipo de Treinador que é Lopetegui. É um facto que o Basco já está “de pé atrás” no que à sua “adorada” rotação do plantel diz respeito, mas também é um facto, e muito relevante, que a meio da próxima semana há uma deslocação a Espanha que pode decidir, desse já, a passagem dos Dragões à fase seguinte da Liga dos Campeões. 
 
Ou seja, tanto o jogo com o CD Nacional como com o Athletic Bilbao são fulcrais pois dizem muito ao futuro imediato do Futebol Clube do Porto, mas já vêm sendo hábito no Mundo do futebol que o jogo mais importante é sempre o próximo, pelo que agora o que interessa é apresentar um onze que vença os Madeirenses. E de preferência um que seja tão eficaz como aquele que jogou em Arouca. O ideal seria ser o mesmo, mas já toda a gente sabe como funciona Julen. 
 
Sobre o CD Nacional de Manuel Machado há ainda que dizer que esta equipa já venceu no estádio do Dragão e por mais que uma ocasião. Os Alvi Negros têm tendência a dar tudo por tudo no Reino do Dragão, e tal terá de ser levado em conta por todos os elementos ligados ao FC Porto, adeptos e associados inclusive. È verdade que Manuel machado deverá apostar numa postura super defensiva, mas isto não é sinónimo de facilidades e de jogo ganho. Paciência, esforço, profissionalismo, racionalidade e dedicação é algo que os Portistas vão precisar de ter em dobro nesta partida para poderem ter um final de Sábado sossegado e manterem-se desta forma na corrida pelo Título. 
 
Julen Lopetegui chamou para a recepção ao Nacional os mesmos 18 jogadores que integraram a convocatória para a deslocação a Arouca, na ronda anterior, na qual o FC Porto venceu por 5 x 0.
 
Lista de 18 convocados: Fabiano e Andrés Fernández (g.r.); Danilo, Martins Indi, Maicon, Marcano, Casemiro, Quaresma, Brahimi, Jackson Martínez, Quintero, Tello, Herrera, Adrián López, Alex Sandro, Óliver, Rúben Neves e Aboubakar. 
 
Onze Provável (4x3x3): Fabiano, Danilo, Maicon, Marcano, Alex Sandro, Rúben Neves, Casemiro, Quintero, Brahimi, Tello e Jackson.
 
Vamos tentar disponibilizar alguns streams para que possam seguir esta partida em directo. Passem pelo Blog perto da hora do jogo.

quinta-feira, 30 de Outubro de 2014

Tv's, Pasquins, e Ofícios Correlativos

Esta “imprensa” (escrita, ouvida ou televista) está cada vez mais engraçada. Calculem os meus amigos que tenho uma daquelas BOX que andam para trás. Esta segunda-feira estive a ver a Gala dos Dragões de Ouro, pelo que só na Terça-feira visionei por alto o programa que leva o clube da treta ao colo: O DIA SEGUINTE. A grande vantagem desta tecnologia é andarmos com o comando, devagar, rápido, ou em velocidade de cruzeiro com o preciosismo de poder parar onde achamos o assunto interessante. Tirando as questões relacionadas com as arbitragens (que desde que me conheço sempre beneficiaram “a instituição”), o tema que me despertou mais interesse foi a eleição/nomeação do Dr. Luís Duque para a direção da Liga.

O Dr. Guilherme Aguiar aproveitou a onda e deu mais uma lição aos 3 pobres paineleiros (locutor incluído) que o confrontam semanalmente. O aldrabão do costume fingiu não perceber que o anterior presidente, lá colocado pelo ex-sogro mais os 2 circos da Segunda Circular, levou o “organismo autónomo” à falência. Nem com a paciente exposição do Dr. Guilherme Aguiar, o único que tem estatuto para ali estar, o papagaio percebeu a tramoia. Também ficou por explicar se, após a anunciada auditoria, lhe vão exigir responsabilidades.

Ao seu lado o palavroso Dr. Rogério Alves explicou os motivos porque os Calimeros não apoiavam o Dr. Luís Duque agora constituído arguido por decisão do banana que preside à coletividade por eventual “gestão danosa” no tempo em que foi administrador da SAD. A talho de foice apetece-me dizer que também não percebo como é que este advogado tem lata para defender Paulo Pereira Cristóvão quando toda a gente (excepto a Juíza de um Tribunal de Lisboa) percebeu o que se passou, e apenas o puniu com uma multa.
Recordemos os 7 crimes pelos quais o senhor Cristóvão foi constituído arguido e as declarações de circunstância na altura:

"Vai haver julgamento, pelos factos constantes na acusação", afirmou Rogério Alves aos jornalistas, após a decisão instrutória do processo de Paulo Pereira Cristóvão, antigo vice-presidente do Sporting na direção de Godinho Lopes. É acusado de um crime de burla qualificada, outro de branqueamento de capitais, dois de peculato, mais um de devassa por meio informático, um de acesso ilegítimo e, por fim, um de denúncia caluniosa agravada.

Então o simples facto dum vice-presidente do clube ter tentado (não interessa se, a fingir, ou a brincar) corromper um árbitro, não será motivo suficiente para ser acusado, juntamente com a SAD, conforme Regulamento Disciplinar art.61 nº4: “o clube é responsável pela atuação dos seus representantes, sócios, dirigentes, funcionários e colaboradores”?
Mas voltando ao tema da crónica de hoje recordo também o dia em que vencemos o difícil jogo Porto x Athletic Bilbao no Dragão. À noite os lacaios da SIC e da RTP, ambos ao serviço do clube da treta, transmitiram o jogo Shalke04 x Calimeros quase na íntegra deixando para o fim o resumo dos 3 minutinhos para o FC Porto, afinal o único que venceu.
Os comentários aos jogos foram de tal maneira que tive que suspender a visualização dos programas. A RTP atingiu o auge: Um funcionário da casa (o conhecido apresentador de telejornais Carlos Daniel) traveste-se de comentador e destila ódio contra nós. O palermoide que pensa perceber de táticas, imagine-se, até tem a ousadia de confrontar os treinadores (verdadeiros) presentes.

No Trio de Ataque (também da RTP-I) um benfiquista sua por todos os poros a desculpar as insuficiências do seu clube perante o olhar cúmplice do analfabeto desportivo Rui Oliveira e Costa. Na SIC do Benfica o aldrabão do costume, de 10 em 10 minutos, fala no apito dourado, desviando para canto as insuficiências de um plantel a rebentar pelas costuras.

Na TVI24 o asno pomposo de Sintra, eterno candidato a candidato, mais o talhante dos fígados ainda não perceberam que os seus clubes estão falidos, agarrados a balões que ainda sobraram do BES.
Noutro canal inenarrável onde só há tiros, facadas, linchamentos (CMTV/Correio Manhoso) os 3 “octávios” (ribeiro, lopes e machado) despejam sobre o senhor Pinto da Costa todo o ódio que reprimiram durante anos. Um deles o bombeiro/agricultor nunca percebeu porque foi trocado por Mourinho. Traumas!

Na BOLHA (pág. 38 às 5.as feiras) a coautora de livros de uma conhecida prostituta também não percebeu que, pese embora os governantes que se pavoneiam pelos camarotes em dia de jogo, a “instituição” perdeu o estatuto de clube de regime que disfrutou ao longo de muitos anos. Embora a corja seja quase sempre a mesma (saem e entram à mesma velocidade para a CML) agora tem que dividir os benefícios com o parceiro do circo em frente que também possui bons “artistas”.

O RASCORD não tem explicação. Jornal criado por sportinguistas para sportinguistas, liderado pelo saudoso Artur Agostinho, passou o último ano a levar a “instituição” ao colo na tentativa de conquistar leitores. Esta época virou o bico ao prego e até já enaltece o arruaceiro que luta contra os moinhos de vento.

Noutro quadrante os jornais de hoje relatam a absolvição de vários arguidos entre os quais Carmona Rodrigues, e os vereadores Fontão de Carvalho e Eduarda Napoleão acusados em coautoria de prevaricação de titular de cargo político aquando do caso Bragaparques. Estes caramelos causaram um prejuízo de milhões de euros à autarquia e à empresa queixosa em processo que ainda corre nos Tribunais. Santana Lopes que foi corrido do Governo e à altura destes factos era ainda presidente da CML, pôs-se ao fresco deixando a batata quente nas mãos do vereador Carmona Rodrigues. Como prémio, esta figura dos pasquins cor-de-rosa, viria a ser colocado como provedor da Santa Casa da Misericórdia de Lisboa!

Até à próxima

quarta-feira, 29 de Outubro de 2014

O Cantinho das Modalidades

Hóquei em Patins
 
O FC Porto Fidelidade recebeu e venceu a Oliveirense, por claros 5 x 1, em encontro da terceira jornada do Campeonato nacional, mantendo-se assim 100 por cento vitorioso e como um dos líderes da prova, com nove pontos.
 
Jorge Silva e Reinaldo Ventura voltaram à competição interna, após cumprir castigo, com dois golos, sendo ainda de destacar as exibições de Pedro Moreira (eleito melhor jogador em campo) e Caio (um golo e duas assistências).
 
Seguiu-se o Clássico FC Porto x Sporting CP, onde o FC Porto Fidelidade empatou (2 x 2), em Mafra, em jogo a contar para a quarta jornada do Campeonato nacional de hóquei em patins. 
 
Jorge Silva e Caio apontaram os golos dos Azuis e Brancos, que estiveram por duas vezes em desvantagem no marcador.
 
Basquetebol
 
O Dragon Force venceu o Terceira Basket, na jornada inaugural da Proliga, por 70 x 48, no Pavilhão CDC Matosinhos, iniciando da melhor maneira a campanha na competição.
 
Os Dragões estiveram sempre por cima do marcador e selaram facilmente um triunfo sem contestação, tendo-se destacado Ferrán Ventura (9 pontos), João Ribeiro, Pedro Bastos, João Fernandes e António Monteiro (todos com 8 pontos) na lista de melhores marcadores da partida.